Mundo

Responsáveis pelo poço onde morreu Julen apresentam versões contraditórias

Um familiar de Julen, o menino de 2 anos que morreu num poço em Totalán (Espanha), afirmou ter tapado o furo – que estava na sua propriedade – com dois tijolos. Porém, o construtor garantiu que tinha tapado o buraco com uma pedra de 15 quilos.

As responsabilidades pela tragédia vão ser apuradas em tribunal, mas a sociedade espanhola continua a querer saber como é que foi possível uma criança cair num poço.

Essa busca por respostas levou já à descoberta de uma contradição. David Serrano, o dono do terreno (e primo dos pais de Julen), e Antonio Sánchez, o responsável pela abertura do furo de prospeção de água, apresentaram versões diferentes para a forma como, alegadamente, taparam o buraco.

David Serrano sustentou que, no dia em que o menino de 2 anos caiu no poço, tinha tapado a abertura com dois tijolos de 13,5 quilos.

“Estava a fazer uma fogueira e alertei para o perigo, mas nunca imaginei que houvesse espaço. Tenho uma filha de 2 anos que estava com Julen a brincar quando ele caiu, podia ter acontecido com a minha filha. Não me vou perdoar”, afirmou

O familiar de Julen, dono do terreno onde ocorreu o acidente, responsabilizou Antonio Sánchez, garantindo que o construtor abriu “um buraco com mais de 100 metros que deixou aberto quando saiu”.

“Ele saiu e deixou o buraco tal e qual como está”, insistiu David Serrano.

O visado reagiu, negando tais acusações em declarações ao El Espanhol.

“Que pode dizer o homem que me encarregou de abrir o poço? Eu tenho a consciência tranquila, sei o que fiz. Eles falam porque estão nervosos”, reagiu o construtor.

Garantindo ter “colaborado o mais que podia” até lhe dizerem “que não fazia falta”, Antonio Sánchez garantiu ter tapado a abertura do furo com uma pedra de 15 quilos.

“Entreguei o projeto e uma foto de como ficou depois de terminado. Vê-se o poço e uma montanha de escombros com as seis toneladas de terra que extraímos durante a perfuração”, acrescentou.

“Depois de mim, alguém andou a mexer ali”, concluiu o responsável pela escavação do poço.

14Shares

Mais partilhadas da semana

Subir