Ásia

Reservas cambiais da China aumentam em junho

As reservas cambiais da China, as maiores do mundo, aumentaram 0,6 por cento, em junho, face ao mês anterior, segundo dados hoje divulgados pela Administração Estatal de Câmbio da China (SAFE, na sigla em inglês).

O aumento de 18.200 milhões de dólares (16.214 milhões de euros), em relação a maio, nas reservas em moeda estrangeira deveu-se às mudanças na valorização das taxas de câmbio e preço das propriedades, explicou o porta-voz e economista-chefe daquele organismo, Wang Chunying.

O porta-voz previu estabilidade nas reservas da China “apesar das incertezas que abundam no mundo e nos mercados financeiros internacionais”.

“A China continuará a promover um desenvolvimento económico de alta qualidade e tomará mais medidas para avançar com a sua abertura”, o que contribuirá para que a economia do país seja “mais resiliente e sustentável”, acrescentou.

A China enfrenta uma guerra comercial com os Estados Unidos que ameaça a economia mundial.

Em 29 de junho, os líderes dos dois países, Donald Trump e Xi Jinping, concordaram com uma nova trégua, com Washington a suspender a imposição de mais taxas alfandegárias sobre produtos chineses e a recuar na decisão de proibir empresas norte-americanas de vender tecnologia chave ao grupo chinês das telecomunicações Huawei.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir