Apresentações/Novidades

Renault Espace Initiale Paris Blue dCi um ‘navio-almirante’ com dinâmica

Quando a primeira geração do modelo foi lançada, já lá vão umas décadas, o Renault Espace foi o percursor dos monovolumes, e tornou-se nesse segmento uma referência em termos de luxo.

Ao longo das várias gerações a marca do losango foi refinando o seu ‘navio-almirante’, que nesta última variante alinha pelo os mais recentes topos de gama que Viry-Châtillon lançou no mercado.

Fotos: Ricardo Cachadinha

Obviamente que o Renault Espace Initiale Paris Blue dCi 200 EDC, que se destina a um segmento mais específico e obedece a requisitos também ele muitos próprios, sem descurar exigências que se generalizam a todo mercado automóvel, quer em termos de segurança, quer no se refere às questões ambientais.

Claro que o estatuto deste monovolume topo de gama teve que ser mantido, e para isso nada como ter um nível de equipamento a condizer.

As jantes de 19 polegadas são apenas um ‘cartão de visita’ para outras mordomias, como os interiores em pele de duas cores Camaieux, a iluminação do painel de bordo em vertente noturna – o tal Initiale Blue – com bancos dianteiros envolventes que são autênticas poltronas, aquecidas, de regulação elétrica de altura, inclinação ou profundidade, possuindo regulação lombar e função de massagem.

O teto panorâmico Lumiere contribuiu para o ambiente a bordo, onde os assentos individuais traseiros da segunda fila permitem alguma modularidade, mas onde os da terceira fila parecem não ter sido concebidos para adultos. Todos eles são dobráveis a partir de controlos situados na bagageira, que possui 680 litros de volume.

A posição de de condução é outro dos pontos fortes desta Renault Espace, que está dotada de várias ajudas, que para além do sistema de anti-patinagem e travagem de urgência, incluem a ajuda ao arranque em planos inclinados, a ajuda ao estacionamento dianteiro, traseiro (câmara de marcha-atrás) e lateral, alerta de transposição Involuntária de faixa, controlo de pressão dos pneus, alerta de excesso de velocidade, alerta de distância de segurança, reconhecimento dos sinais de trânsito e aviso de ângulo morto.

Em termos de info entretenimento esta Espace Initiale Paris Blue dCi está dotado de um sistema que incorpora um ecrã tátil de 8,7 polegadas com comando de voz, som Arkamys, Bluetooth, duas entradas USB, oito altifalantes, navegação 3, e sistema Audio Bose.

Terá sido o facto de ser obrigada a respeitar o novo ciclo de homologação WLTP, acompanhado pelos padrões Euro 6d-Temp de emisões que terá levado a Renault a apostar em novos motores, quer com a recente chegada de blocos como o 1.8 Tce a gasolina (225 cv), quer com o motor que equipa esta Espace Initale Paris Blue dCi. Um turbo diesel de 200 cv, derivado dos antigos 2.0 litros dCi de quatro cilindros que, entre outros, equipava o Koleos de 175 cv.

O quatro cilindros que ‘mora’ sob o capot possui um turbo de única geometria variável. Uma nova injeção e um sistema de catalisador de NOC AdBlue, que agora ostenta o pomposo nome BluedCi. Mas os 200 cv que ‘transpira’, permitem não apenas que atinja os 215 km/h de velocidade máxima, mas também recuperações um pouco melhores para mover 1,8 toneladas de peso do conjunto.

Se por um lado as emissões de CO2 se fixam nos 139gm/km, o consumo dificilmente baixa dos 6 litros a cada 100 km, sendo que a maior qualidade que encontramos neste propulsor é o andamento agradável que proporciona.

A caixa de seis velocidades automática EDC6 de dupla embraiagem permite que esta Espace se mantenha facilmente em rotações baixas, mas não é propriamente um exemplo de rapidez. O que se percebe na clara intenção de não fazer subir muito os consumos.

Seria interessante que esta Espace Initale Paris Blue dCi fosse mais despachada, porque certamente exploraria melhor o seu excelente chassis, que equilibra bem a dinâmica de um conjunto que tem 4,85 metros de comprimento. Ou seja, estabilidade e conforto em detrimento de grandes acelerações.

Todo este luxo e conforto se paga. Sempre são 68.667 euros, e só 13.821 são em impostos.

 

 

 

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir