Apresentações/Novidades

Renault desvenda novo Mégane e Mégane E-Tech Plug-in

A Renault desvendou as suas mais recentes propostas para o mercado; o novo Mégane e Mégane E-Tech Plug-in.
Simultaneamente a marca do losango renova a gama do modelo nas suas várias vertentes – berlina, sport tourer, R.S. Line, R.S. e R.S. Trophy.

Com início de comercialização no verão deste ano, o novo Mégane é um ‘upgrade’ à geração que vem substituir, propondo ser a mais tecnológica das quatro que já preenchem a história do modelo, do qual foram vendidas já cerca de sete milhões de unidades.

É um contraste com o primeiro Mégane, surgido em 1995, que destaca alguns aspetos atualmente mais valorizados pelo mercado. Assim se na estética as mudanças não parecem muito relevantes, apesar da introdução de novos projetores LED Pure Vision, em termos da tecnologia percebida a situação é diferente.

Tal como sucedeu já no Clio, no Captur e no ZOE, o novo modelo da Renault para o segmento médio inferior ostenta um novo painel de instrumentos digital de 10,2 polegadas, bem como um novo e completo sistema multimédia EASY LINK 9.3.

Simultaneamente o novo Mégane dispõe de novos sistemas de ajuda à condução, entre os quais se destaca o sistema de assistência em trânsito e auto-estrada, a condução de nível 2 – também disponível nos novos Clio e Captur.
Mas o que captará mais atenção é a nova motorização híbrida recarregável E-Tech Plug-in de 160 cv, que introduz uma tecnologia inédita centrada na recuperação de energia e inspirada diretamente nos conhecimentos adquiridos pela Renault na Fórmula 1.

Desta solução motriz faz parte o motor de 4 cilindros de 1,6 litros de nova geração, que é acompanhado por dois motores elétricos e uma inovadora caixa de velocidades multimodo, sem embraiagem, que não só permite um excelente desempenho, como torna as passagens de caixa praticamente impecetíveis por parte do condutor.

Uma bateria com 9,8 kWh (400 cv) permite ao novo Mégane E-Tech Plug-in circular em modo 100% elétrico até à velocidade de 135 km/h. A eficiência do seu do seu sistema de gestão de energia permite anunciar uma autonomia, sem utilização do motor térmico, de 50 km em ciclo misto (WLTP*) e até 65 km em ciclo urbano (WLTP* City).

Independentemente do nível de carga da bateria, o Novo Mégane E-TECH Plug-in utiliza sempre o motor elétrico na fase de arranque, o que além de melhorar a reatividade na aceleração, permite reduzir de forma significativa os consumos, sendo que esta versão vai estar disponível aquando do lançamento do Novo Mégane Sport Tourer e será, em seguida, proposto também na Berlina.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir