Motores

Regresso da Arrábida ao Campeonato de Montanha em tempo de decisões

Chegou ao fim a pausa de verão para o Campeonato de Portugal de Montanha JC Group, e com ele o regresso de uma prova mítica e também da fase decisiva da temporada.

A Rampa Pêquêpê da Arrábida é motivo para celebração mas também para que tudo fique mais claro em relação à questão do(s) título(s).

Para além da beleza da paisagem da foz do rio Sado que serve de cenário ao evento, a prova do Clube de Motorismo de Setúbal tem o ingrediente de grande parte dos participantes descobrir o percurso competitivo pela primeira vez.

No próximo fim de semana esta sétima etapa do campeonato leva ao Parque Urbano de Albarquel os pilotos de uma competição que entre 2007 e 2017 deixou de visitar a serra da Arrábida. Além dos 35 pilotos inscritos no campeonato, a organização conseguiu reunir mais 19 para a competição regional, naquela que será uma duas ‘finais’ do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group.

Hélder Silva, no Juno CN 09, e João Fonseca, em Silver Car EF10, preparam-se para novo duelo pela vitória, sendo que no campeonato estão separados por apenas um ponto, numa batalha de protótipos onde ainda se têm de incluir José Correia, em Osella PA200 Evo-2, o regressado Joaquim Rino, em BRC Evo 05, e nuno Guimarães, no BRC CM 02.

Na frente da discussão do melhor dos ‘outros’ está Edgar Reis, a que se junta um regresso do experiente Mário Silva, naquilo que será um duelo entre Porsche, enquanto Luís Nunes pode tirar partido do Ford Fiesta ST R5 e da ausência de Hugo Araújo para se sagrar campeão da Divisão 2. Luís Silva (BMW M3) e Nuno Pinto (Mazda MX-5) são claros candidatos ao pódio da categoria neste evento.

Joaquim Teixeira e o Seat Leon Supercopa também figura como grande favorito na Divisão 3, onde deverá voltar a ‘medir forças’ com Gabriela Correia (Seat Leon MKII), sendo que Sérgio Nogueira (Renault Clio RS) e Paulo Nogueira (Citroën Saxo) são os candidatos ao lugar restante do pódio na categoria.

A Divisão 2 promete um duelo entre Parcídio Summavielle (Skoda Fabia R5) e Ricardo Gomes (Citroën DS3 R5. Os dois partem para Setúbal separados por três pontos no campeonato da categoria.

Quanto ao Campeonato de Portugal de Clássicos de Montanha o destaque vai para a presença de Mário Silva e do seu Porsche Carrera RS 3.0 e para o regresso do Ford Sierra Cosworth de Carlos Oliveira, reparado que está o motor do carro americano. Oliveira possui assim mais argumentos para tentar contrariar o favoritismo de Flávio Saínhas (Ford Escort MKI) na luta pela vitória global e para poder ombrear com Ricardo Loureiro (Ford Escort MKII) na luta pelo campeonato, já que Saínhas não pontua por não estar inscrito para tal.

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir