Fórmula 1

Red Bull tentou convencer Daniel Ricciardo mas não conseguiu

A Red Bull tentou convencer Daniel Ricciardo a ficar na equipa, mas o australiano terá preferido a Renault porque não estava para ser o número dois da equipa de Milton-Keynes.

Christian Horner diz que tudo fez para que Ricciardo se mantivesse na sua escuderia em 2019, mas o piloto de Perth preferiu declinar e rumar à Renault por ‘temer’ ser relegado para segundo plano relativamente a Max Verstappen.

O chefe da Red Bull Racing disse ao site oficial da Fórmula 1 que dias depois de ter manifestado o seu interesse para que Ricciardo se mantivesse na equipa, ele lhe disse que tinha assinado um contrato com a marca do losango: “Daniel disse que se decidiu após voar para os Estados Unidos, que queria uma mudança. Se olharmos para motivos racionais isto é difícil entender”.

“Daniel deve ter tido as suas razões. Acho que se deve ao desejo de assumir, segundo as suas palavras, um novo desafio. Mas acho que ele vê Max em crescendo em termos de velocidade e força e não quer desempenhar o papel de segundo piloto. Acho que não há definição melhor para o que sucedeu”, referiu também Horner.

Convém lembrar que quando a Renault anunciou a contratação de Daniel Ricciardo o australiano afirmou que sair da Red Bull tinha sido a decisão mais difícil da sua vida. O Diretor da equipa de Milton-Keynes garante que o piloto de Perth seria tratado em plano de igualdade com Verstappen, e que só teria percebido a decisão de Ricciardo se ele fosse “para a Ferrari ou para a Mercedes”.

Mais partilhadas da semana

Subir