Fórmula 1

Red Bull não culpa Alex Albon pelo seu acidente no primeiro treino em Interlagos

Alexander Albon protagonizou um aparatoso despiste na primeira sessão de treinos livres do Grande Prémio do Brasil de Fórmula 1, mas o chefe da Red Bull Racing desculpa o piloto malaio pelo sucedido.

Grande parte da sessão foi marcada por uma chuva miudinha que deixou o asfalto do Autódromo de Interlagos bastante húmido, e na fase final do treino Albon foi para a pista e não evitou a saída de pista embatendo contra as barreiras da curva da Junção, a penúltima do traçado paulista.

O embate provocou estragos na suspensão dianteira esquerda do Red Bull # 23, mas o piloto saiu incólume só passando pela clínica do circuito como medida de precaução. Na altura Alex Albon preparava uma volta lançada com pneus para piso seco montados no monolugar.

A pista estava escorregadia pelo que Christian Horner se apressou a desculpar o piloto malaio. “Foi uma sessão dispendiosa”, comentou o chefe da equipa de Milton-Keynes, que pouco antes vira Max Verstappen evitar as barreiras dos esses do Senna.

“Começou bem. Alex, pela primeira vez a correr no Brasil e nesta pista foi o mais rápido com pneus intermédios. E depois pareceu que o circuito ia secar. Penso que havia dez carros com ‘slicks’”, referiu Horner.

Prosseguindo o líder da Red Bull Racing disse: “Max saiu na curva 2. Alex, infelizmente, com travões frios, bloqueou as rodas na penúltima curva e teve alguns estragos. Isso acabou por afetar a pausa de almoço dos mecânicos, que tiveram de reparar o carro para a próxima sessão”.

“Penso que hoje não podemos culpar o Alex. Talvez tenhamos sido um pouco otimistas, tentando que fizesse mais voltas na pista quando esta ainda estava muito molhada no setor intermédio, e ele teve uns sustos nas curvas um e dois, onde outros carros alargaram também trajetórias. Acho que no acidente de hoje não pudemos culpar o Alex”, acrescentou Christian Horner.

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir