Desporto

Recusa de juiz indicia que Bruno de Carvalho é suspeito no caso das agressões em Alcochete

O pedido de Bruno de Carvalho, que pretendia ser constituído assistente no processo do ataque à Academia do Sporting em Alcochete, em maio, foi rejeitado pelo juiz de instrução do Tribunal do Barreiro.

O motivo para a recusa não é conhecido, dado que o processo se encontra sob segredo de justiça, mas tudo aponta para que a constituição do ex-presidente dos leões como assistente colidisse com a investigação.

Neste sentido, a decisão do juiz de instrução indicia que Bruno de Carvalho será um dos suspeitos.

O ex-dirigente do Sporting já tinha pedido para ser ouvido pela Procuradoria-Geral da República (PGR), que rejeitou alegando que o caso estava já a ser investigado pelo Ministério Público.

Mais partilhadas da semana

Subir