Motores

Rebellion garante terceira ‘pole’ da época nas 6 Horas de Austin

A Rebellion pode estar de ‘malas feitas’ para deixar o Campeonato do Mundo de Resistência (WEC) no final da presente temporada, mas nas 6 Horas de Austin (Texas) logrou a ‘pole-position’ para a quinta prova da época.

Uma volta média de 1m47,530s proporcionou a Gustavo Menezes e Norman Nato a terceira ‘pole’ da Rebellion esta temporada, fazendo esquecer um problema de motor encontrado pela equipa do R13 # 1 no segundo treino livre.

A tentativa da Toyota pata desafiar a equipa suíça foi afetada por uma situação de bandeiras vermelhas ocorrida a seis minutos do final da qualificação, devido à paragem em pista do Oreca 07 LMP2 da High Class Racing.

Brendon Hartley, que assumira os comandos do Toyota 050 Hybrid # 8 que fora antes tripulado por Kazuki Nakajima, viu o seu penúltimo tempo ‘apagado’ por sair fora dos limites de pista na penúltima curva do Circuito das Américas e isso contribuiu para que a dupla fosse relegada para a terceira posição da grelha de partida, a 1,9s dos mais rápidos.

Isso acabou por ajudar Mike Conway a colocar o Toyota # 7 na segunda posição do ‘grid’, pois o britânico contribuiu para uma média três décimas melhor – juntamente com José Maria Lopez – do que os seus companheiros de equipa.

Já Filipe Albuquerque teve de se contentar com o segundo melhor tempo de LMP2, no Oreca # 22 da United Autosports que divide com Phil Hanson e Paul Di Resta, pois a equipa foi 0,163s mais lenta do que Nicolas Lapierre e Antonin Borga, no Oreca # 42 da Cool Racing.

António Félix da Costa vai largar da quinta posição entre os LMP2 e oitavo lugar absoluto da grelha de partida com o Oreca # 38 da JOTA Sport, que mais uma vez divide com Anthony Davidson e Roberto Gonzalez, que ficaram a mais de nove décimas dos mais rápidos da categoria.

Em GTE Pro a ‘pole’ foi para o Aston Martin Vantagem # 95 de Marco Sorensen e Nicki Thiim, com uma volta média de 2m00,733s. Tratou-se da primeira ‘pole-position’ da dupla dinamarquesa que bateu por 0,219s Michael Christensen e Kevin Estre no Porsche 911 GT3 RS # 92, enquanto Alex Lynn e Maxime Martin, no Aston Martin # 97, foram os terceiros mais rápidos.

O melhor dos Ferrari 488 GTE foi o # 51 de Alessandro Pierguidi e James Calado, quarto melhor, a três décimas da melhor referência, enquanto o novo Corvette C6.R, confiado a Jan Magnussen e Mike Rockenfeller, gastou mais duas décimas que a dupla da AF Corse.

Resultado da qualificação
1º Senna/Menezes/Nato (Rebellion) 1m47,530s
2º Conway/Kobayashi/Lopez (Toyota) 1m49,161s
3º Buemi/Nakajima/Hartley (Toyota) 1m49,431s
4º Lapierre/Borga/Coigny (Oreca) 1m49,910s
5º Hanson/Albuquerque/Di Resta (Oreca) 1m50,073s
6º Laurent/Negrão/Ragues (Alpine) 1m50,984s
7º Tung/Aubry/Stevens (Oreca) 1m51,354s
8º Gonzalez/Félix da Costa/Davidson (Oreca) 1m51,592s
9º Patterson/Yamashita/Fjordbach (Oreca) 1m51,747s
10º Hadman/Hanley/Braun (Oreca) 1m52,765s

0Shares

Em destaque

Subir