EUA

Raptou os filhos nos EUA e foi apanhada no México através do Spotify

apanhados no spotify

Uma mulher norte-americana raptou as duas filhas, por estar prestes a perder a custódia de ambas, e fugiu para o México. Foi apanhada porque usou o Spotify. As autoridades dos dois países coordenaram os esforços e, através do rastreio do IP, identificaram a localização dos fugitivos.

Se estiver a fugir à polícia, não use as novas tecnologias, como o serviço de streaming Spotify.

Foi graças a uma conta no Spotify que os EUA conseguiram descobrir o paradeiro de duas crianças, duas meninas com 6 e 4 anos, que tinham sido raptadas pela própria mãe.

A progenitora, Brittany Nunn, respondia perante a justiça pela custódia das meninas, filhas de pais diferentes. Na iminência de perder as custódias, fugiu do Colorado (EUA) para o México com o atual companheiro, Peter Barr.

Só que este homem continuou a usar o Spotify, como descreveu o Coloradoan.

Através de um rastreio, as autoridades norte-americanas encontraram um endereço de IP localizado no México.

Essa pista levou a novos mandados de rastreio, como à conta no Netflix, até ser apurada uma localização final: o casal fugitivo e as duas crianças sequestradas estavam em Cabo San Lucas, no México.

Com esse problema resolvido, as autoridades dos EUA tiveram de lidar com o seguinte: Peter Barr tem um histórico de violência e experiência militar, o que podia causar uma situação de perigo para as meninas.

Em conjunto com as autoridades mexicanas, as norte-americanas definiram um plano para resgatar e extraditar as crianças em segurança.

Ambas foram entregues aos respetivos pais, enquanto Brittany Nunn e Peter Barr foram detidos e extraditados de volta para os EUA.

2Shares

Mais partilhadas da semana

Subir