Motores

Rali de Mortágua ‘amigável’ para o público

Um dos aspetos positivos da terceira prova do Campeonato de Portugal de Ralis é o facto de ser ‘amigável’ para os fãs. Além de compacto o Rali de Mortágua foi pensado para o público não andar de um lado para o outro.

Liderada por Luís Santos, a equipa do Clube Automóvel do Centro (CAC) pensou num evento que vai permitir aos fãs ficarem no mesmo lugar e ver a passagem dos carros de competição várias vezes.

“Quando foi delineada a estrutura desta 15ª edição do Rali de Mortágua priorizámos três parâmetros muito importantes: segurança; facilidade de acesso e conforto do público/retorno dos patrocinadores; e estrutura de troços compacta e com um bom ritmo para os pilotos”, afirma o diretor de prova.

Luís Santos destaca também: “Conseguimos uma boa articulação de todos os fatores em equação e será inédito a nível mundial ter duas classificativas [Mortágua-Moitinhal e Mortágua-Chão de Calvos] a começar no mesmo local. A partida dessas PEC’s é feita numa rotunda, no centro da vila de Mortágua, percorrendo-se o primeiro quilómetro em asfalto, para depois entroncar em dois traçados distintos, já em piso de terra. E lembro que essas classificativas são percorridas três vezes”.

“Foram criadas duas zonas de espectadores, com amplos parques de estacionamento, e lembro que o parque de assistências no aeródromo, junto ao qual também passam classificativas, dista apenas 2 quilómetros de Mortágua. Portanto, estou na expetativa de ver qual será a reação do público e dos meios de comunicação, mas creio que toda a gente vai gostar desta estrutura da prova, a avaliar por algumas considerações de que já tomei conhecimento”, diz aquele que é também o presidente do Clube Automóvel do Centro.

Mais partilhadas da semana

Subir