Mundo

Quis dar uma lição sobre dinheiro ao filho de 6 anos e acabou por vê-lo criar o seu próprio negócio

Aquilo que à partida seria uma lição de valorização do dinheiro por parte de Jered ao seu filho de 6 anos, acabou por se tornar no estímulo necessário que o pequeno Emmett precisava para despertar a sua veia empreendedora.

A história do ‘empresário de sucesso’ começou com um pedido vulgar de um menino de 6 anos. Emmett queria uma bicicleta, mas o pai, Jered, não estava disposto a oferecer-lhe o ‘brinquedo’ assim tão facilmente.

O pai desafiou o pequeno a poupar dinheiro suficiente para comprar o que desejava, mas não esperava que a história se desenvolve-se tão rapidamente.

“Ele juntou alguns brinquedos antigos e pô-los à venda. Ao fim de um dia já tinha dinheiro suficiente para a bicicleta. No dia seguinte, enquanto caminhávamos, viu uma máquina de granizados. Perguntou se podia esquecer a bicicleta e comprar a máquina para ter o seu próprio negócio”, conta Jered.

Após uma discussão de ideias com a família, os pais deram-lhe permissão para avançar, mas sob uma condição: ele teria de fazê-lo aos sábados, pelo menos durante uma hora.

“Da primeira vez juntou 12 dólares, depois 17, mais tarde 25 e tem sido sempre a crescer desde então”.

De um momento para o outro, Emmett começara o seu próprio negócio. A família alertou-o para o facto de ele ser responsável por todo o processo: dos produtos necessários até à evolução dos sabores, incluindo pagar à família o dinheiro emprestado, com o valor dos juros incluídos.

Os “Granizados do Emmett” começaram a tornar-se um caso sério, levando o pai a informar-se se o filho precisava de algumas licenças para poder vender os produtos.

Emmett começou com uma pequena máquina de granizados e apenas três sabores diferentes. Hoje, a ideia da bicicleta foi substituída por 21 sabores e por convites para vender os seus produtos nos eventos da região, sempre com um ‘camião’ de pessoas dispostas a ajudá-lo.

Apesar do sucesso no negócio, Emmett sonha ser professor universitário e de karaté, sendo que este dinheiro deverá ser guardado até então.

Ao BoredPanda, Jered conta que a única expetativa da família é que “ele cresça a ser uma boa pessoa e contribua para a comunidade”.

“Apesar de estar a fazer sucesso, ele continua a dizer que quer ser professor. Adora ler e já tem aulas de karaté, pelo que a ideia dele faz todo o sentido para nós”, acrescenta.

Veja algumas fotografias.

Mais partilhadas da semana

Subir