Mundo

Queda do A330: Jornal avança com erro humano, investigadores desmentem

Queda do A330, da Air France, gerou uma notícia e um desmentido. Segundo o Le Figaro, a investigação às caixas negras terá detetado um erro da tripulação. No entanto, a informação é negada pelo Gabinete de Investigação e Análise. “Nenhuma conclusão pode ser tirada”, refere, em comunicado, acusando o jornal francês de “sensacionalismo”. Avião caiu no Atlântico em 2009, no fatídico voo entre o Rio de Janeiro e Paris, que matou 228 pessoas.

As informações oficiais apontavam para a conclusão da análise às caixas negras dentro de um mês. No entanto, segundo o Le Figaro, já há certezas absolutas sobre o motivo que esteve na base do acidente que envolveu o avião que fazia a ligação entre Rio de Janeiro e Paris: erro humano.

O jornal terá entrevistado fontes do governo, que ilibam a Airbus e culpam a tripulação. Aliás, segundo o Le Fígaro, a Airbus teria mesmo enviado uma missiva para os seus clientes, em todo o mundo.

“Depois desta fase de análise preliminar às gravações das caixas negras, não há nenhuma recomendação imediata para os operadores”, terá referido a Airbus, através de um comunicado que garante a segurança de todos os aparelhos A330.

No entanto, também em comunicado, os responsáveis pela investigação negam que as investigações estejam numa fase adiantada, em que seja possível determinar os motivos da queda do avião.

“Nesta fase do inquérito, nenhuma conclusão pode ser tirada. Só o Gabinete de Investigação e Análise pode dar informações sobre o desenvolvimento do inquérito. Nesse sentido, quaisquer dados fornecidos por outras fontes são nulos”, refere.

O Gabinete de Investigação e Análise acusa o jornal francês de “sensacionalismo” e de falta de respeito pelas vítimas e suas famílias: “Está em causa o respeito dos passageiros e tripulantes que morreram”.

O voo AF447, da Air France, partira do Rio de Janeiro, no dia 31 de maio de 2009, com 228 pessoas a bordo. Desapareceu dos radares e desde logo surgiu a suspeita de que teria caído no Atlântico. Mais tarde, confirmou-se esse cenário, com a descoberta de destroços do avião.

As caixas negras também foram encontradas e estão agora a ser investigadas pelo BEA. As conclusões finais devem ser conhecidas dentro de um mês. O Le Fígaro garante que há erro humano.

Em destaque

Subir