Nas Notícias

Quatrocentas mil famílias por ano vão passar a ter luz até 2030 em Moçambique

A Electricidade de Moçambique (EDM) pretende que 400 mil famílias entrem na rede elétrica pública anualmente, visando acelerar o objetivo de acesso universal à energia elétrica até 2030, anunciou a companhia.

O administrador executivo da EDM, Carlos Yum, citado hoje pelo Noticias, afirmou que 165 mil famílias entraram na rede elétrica nacional até setembro deste ano, no âmbito da expansão do acesso à energia.

Carlos Yum disse que a rápida massificação da rede elétrica está a ser favorecida pela introdução de um novo processo de compra de contadores elétricos.

“Graças às alterações introduzidas, a EDM tem atualmente pouco mais de 278 mil contadores nos seus armazéns em todo o país e passará a receber mensalmente entre 50 e 60 mil unidades, que serão usados tanto para novas ligações como para a substituição dos que avariam”, declarou Carlos Yum.

Cerca de oito milhões de famílias moçambicanas têm acesso à energia elétrica e o Governo pretende que todos os agregados entrem na rede pública nos próximos 12 anos.

O administrador executivo da EDM assinalou que a empresa está empenhada no fortalecimento da rede pública e vai construir novas linhas de transmissão de energia elétrica na província de Maputo.

O projeto está orçado em 250 milhões de dólares (215 milhões de euros), que serão financiados pelo Exim Bank da Índia.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir