Motociclismo

Quase duas dezenas de equipas nas 3 Horas do Estoril

Embora extra-campeonato, as 3 Horas do Estoril, realizadas hoje na pista dos arredores de Lisboa, reuniram um lote de 19 equipas, marcando o arranque da época do motociclismo nacional de velocidade.

No regresso ao asfalto, algumas formações alinharam com o propósito de prepararem a sua participação no CNV, misturando pilotos mais experientes com outros com menos prática e mesmo alguns jornalistas, que aceitaram o desafio de participar na prova organizada pelo Motor Clube do Estoril.

Depois dos treinos cronometrados foi Mário Alves quem colocou a sua Yamaha na ‘pole position’. O piloto, que já venceu uma das anteriores edições da prova, juntou-se desta vez a Eusébio Nogueira, António Geirinhas e Ruben Nogueira. O quarteto conseguiu a sua melhor volta em 1m50,184s, batendo por escassas milésimas a equipa de Nelson Rocha, onde pontificou o regressado Pedro Nunes.

Esta tarde de temperaturas dignas da primavera, o Circuito do Estoril foi perfeito para esta primeira e extensa corrida do ano, sendo que ao fim de 180 minutos foi Mário Alves e os seus companheiros quem venceu a corrida, enquanto a formação algarvia liderada por Nelson Rosa terminou a pouco mais de 32 segundos dos vencedores, deixando os terceiros classificados a mais de uma volta, a equipa ACP Seguros/FMB Racing, que foi a melhor das formações com motos ‘naked’.

A quarta posição foi para o Team Besuntas, com a Wingmotor – com Bernardo Villar e Rodrigo Amaral – a fechar o top cinco e a impor a sua Honda CBR 600 na sua classe, numa prova onde Pedro Nuno garantiu a volta mais rápida – 1m45,535s.

8Shares

Mais partilhadas da semana

Subir