Motores

Quarto lugar na Áustria mantém Henrique Chaves no comando do GT Open

Henrique Chaves não subiu ao pódio na corrida do International GT Open disputada este domingo no circuito austríaco de Red Bull Ring, mas a quarta posição conseguida dá-lhe a liderança.

O piloto português, que mais uma vez dividiu o McLaren 750S GT3 da Teo Martín Motorsport com o croata Martin Kodric, estava apostado em arrancar hoje mais um bom resultado e na qualificação garantiu o segundo lugar posto da grelha de partida, ficando a apenas 56 milésimas de segundo da ‘pole position’.

Na corrida Chaves arrancou bem para a corrida desta tarde, com uma hora de duração mantendo o segundo posto, após ter atacado o autor da ‘pole’ na primeira volta.

Com um ‘handicap’ 25 segundos, o piloto de Torres Vedras imprimiu um andamento forte e consistente, abrindo uma confortável vantagem para os seus perseguidores, mais de quatro segundos. No entanto, depois de encerrada a janela de troca de pilotos, o McLaren número cinquenta e nove da Teo Martín Motorsport, agora pilotado por Martin Kodric, estava no oitavo lugar.

O croata recuperou bem, mantendo o bom andamento já evidenciado por Henrique Chaves, e viu a bandeirada de xadrez no quarto posto, à frente dos rivais da dupla luso-croata nas contas do campeonato, depois de os ultrapassar na volta final.

“Imprimi um andamento forte ao longo do meu turno, dado que sabíamos que, com o nosso handicap, tínhamos de adoptar um ritmo forte do princípio ao fim. Consegui construir uma boa vantagem para os meus perseguidores, mas depois das paragens nas boxes estávamos em oitavo”, afirmou o piloto português após a prova.

Henrique Chaves destaca o trabalho do seu companheiro de equipa: “O Martin realizou uma excelente recuperação, conseguindo a quarta posição depois de suplantar os nossos rivais na luta pelo título. Foi um resultado muito importante”.

Após esta prova na Áustria, a dupla luso-croada lidera o Campeonato de Pilotos com os mesmos pontos dos seus rivais, quando faltam ainda três etapas para o final da temporada.

“Foi um bom resultado para o campeonato e em termos estratégicos, dado que ficámos à frente dos nossos adversários e teremos menos handicap para Silverstone. Para além disso, mantivemos o primeiro lugar e mostrámos um ritmo forte. Agora é continuar a trabalhar para na próxima ronda voltarmos a ser competitivos”, conclui Chaves.

Mais partilhadas da semana

Subir