Motores

Quarto lugar em Berlim mantém Félix da Costa na luta pelo título de Fórmula E

António Félix da Costa lutou por mais um pódio no Campeonato FIA de Fórmula E na prova que este sábado se disputou em Berlim, mas acabou por ter de se contentar com a quarta posição.

Embora ambicionasse mais, o piloto português da BMWi Andretti sabe que o resultado conseguido na capital alemã o mantém na quarta posição do campeonato e na luta pelo título.

Para esta 10ª prova da temporada, disputada no Aeroporto de Tempelhof, Félix da Costa largava da sétima posição da grelha, pelo que o seu objetivo primeiro foi guindar-se o mais à frente de classificação que lhe fosse possível, o que acabou por ser conseguido com uma rápida ascensão ainda na primeira parte da corrida.

O piloto de Cascais chegou mesmo a rodar na segunda posição quando ultrapassou Sebastien Buemi, que largara da ‘pole position’, mas o suíço estava obstinado a terminar no pódio e não feu tréguas ao piloto de Cascais, que viria a não conseguir segurar o segundo posto. A rapidez de Jean-Eric Vergne também foi implacável para Félix da Costa, que perto do final deixou escapar o último lugar do pódio para o francês.

Apesar de não ter sido o que ambicionava, face à exibição, o piloto português faz um balanço positivo da sua participação em terras germânicas: “Foi um bom resultado para mim e para a BMW. Conseguimos bons pontos para o campeonato, mas por outro lado perdi pontos para o Vergne e o Di Grassi, dois dos meus adversários na luta pelo título”

“Até meio da corrida senti-me muito rápido. Fui recuperando lugares e quando estava em seguindo pensei que iria terminar aí, mas na fase final comecei a sentir algumas dificuldades com o carro a fugir um pouco de frente e não consegui aguentar o pódio. De qualquer forma largando de sétimo penso que este quarto posto é um bom resultado para nós. Mantemo-nos na luta pelo título e com o foco total em levar esta batalha até Nova York”, acrescenta António Félix da Costa.

O piloto de Cascais sai de Berlim na mesma quarta posição no campeonato em que chegou, mas agora com 82 pontos, menos 20 que Jean-Eric Vergne e menos 14 que Lucas Di Grassi, o vencedor da corrida de hoje. Isto quando faltam ainda disputar três corridas, a primeira das quais em Berna, na Suíça, a 22 de junho.

Mais partilhadas da semana

Subir