PT Animal

Puxam golfinho do mar para tirar fotos e deixam o cadáver na praia

golfinho para fotosUma tragédia em Santa Teresita, na Argentina, foi registada em fotografia pelos próprios… criminosos. Um turista puxou um golfinho do mar para tirar fotos e o cetáceo depois andou de mão em mão, sempre para a fotografia. Em poucos minutos, o golfinho morreu por desidratação.

As imagens do golfinho franciscano (ou golfinho de prata), um dos mais pequenos da espécie (entre 1,30 a 1,70 metros), a ser erguido pela multidão tornaram-se virais nas redes sociais, levando a Fundación Vida Silvestre a fazer um alerta mundial.

“A ocasião serve para informação a população quanto à necessidade urgente de devolver os golfinhos ao mar quando um deles vem dar à costa. É fundamental que as pessoas ajudem ao resgate destes animais porque cada franciscano conta”, referiu a fundação, em comunicado.

De acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza, os golfinhos franciscanos são uma espécie vulnerável.

Estes golfinhos só existem junto às costas de Argentina, Uruguai e Brasil.

Na Argentina, a população de golfinhos de prata não deve passar dos 30 mil exemplares.

“Os franciscanos, como os outros golfinhos, não podem permanecer muito tempo fora de água. Têm uma pele muito grossa e gordurosa para assegurar o calor, pelo que a saída de água rapidamente leva à desidratação e à morte”, acrescentou a fundação.

Em destaque

Subir