TV

Publicidade deste painel combate o zika e o dengue sugando os mosquitos

O mosquito Aedes Aegypti, que propaga o vírus zika, é a maior preocupação das autoridades de saúde na América Latina. No Brasil, à falta de vacina contra a doença, usa-se o mobiliário urbano, como um painel publicitário, para tentar erradicar os mosquitos que propagam o zika e o dengue.

Esta nova solução surge já depois da Organização Mundial da Saúde (OMS) ter classificado o vírus zika como uma emergência global.

À falta de vacina, a NBS e a Posterscope apostaram no desenvolvimento de um painel publicitário que serve como inseticida.

O Painel Mata Mosquito atrai e mata o Aedes Aegypti, contribuindo para reduzir a propagação do vírus zika, e também os mosquitos responsáveis por outras doenças, como o dengue.

Esta peça de mobiliário urbano emite uma solução aérea à base de ácido lático (reproduzindo o odor do suor humano) e dióxido de carbono (CO2, presente na respiração humana).

O poder de atração é reforçado pela iluminação, que ‘guia’ o Aedes Aegypti até ao painel. Na base deste está um mecanismo de captura que ‘aspira’ os mosquistos, que ficam presos até morrerem por desidratação.

“Esta tecnologia foi desenvolvida após um tempo de pesquisa para entender bem o comportamento do Aedes Aegypti. A nossa maior dificuldade foi encontrar uma solução para atrair o mosquito até um ponto onde fosse possível sugá-lo para dentro do painel”, salientou o diretor de projetos da Posterscope, Otto Frossard.

“O nosso maior desafio foi fazer com que essa peça de mobiliário urbano, para além de sensibilizar a população para este enorme problema, ajude ativamente no combate ao zika”, acrescentou.

O Painel Mata Mosquito está já a funcionar em dois pontos do Rio de Janeiro.

0Shares

Em destaque

Subir