Economia

PSI20 segue em alta com BCP e Galp a puxarem por ganhos nas negociações

A bolsa de Lisboa seguia hoje a negociar em ligeira alta, em linha com a Europa, com o BCP e a Galp a puxarem pelos ganhos nas negociações.

Cerca de 08:50, o principal índice, o PSI20, seguia a negociar em alta de 0,32 por cento para 5.311,16 pontos, com 11 ações em alta, cinco em baixa e duas inalteradas.

De acordo com o analista da XTB, André Pires, o PSI20 abriu hoje a acompanhar a tendência positiva dos mercados europeus, em especial graças aos CTT, a subir 2,04 por cento para os 3,11 euros, seguidos da Ibersol, que avançavam 1,32 por cento para 7,70 euros.

O BCP seguia em alta de 0,75 por cento para 0,22 euros e a Galp avançava 0,70 por cento para 15,01 euros, influenciada pela subida do preço do petróleo Brent.

André Pires sublinha que este petróleo é ‘benchmark’ (referência) para a Europa, e a recente subida no preço deveu-se ao anúncio de um aumento da rivalidade no Médio Oriente entre os crudes de referência, com a Intercontinental Exchange, a procurar uma nova referência para o setor com sede em Abu Dhabi.

A EDP, por sua vez, seguia também em alta de 0,30 por cento para 3,70 euros e a Jerónimo Martins avançava 0,10 por cento para 15,35 euros.

Do lado das perdas, as mais penalizadas eram a Corticeira Amorim e a Navigator, com os títulos a recuarem 1,31 por cento e 1,00 por cento para 9,80 euros e 3,55 euros, respetivamente.

O analista da XTB destaca que os índices europeus acordaram de bom humor, levemente em alta.

“O otimismo emana das expectativas quanto ao discurso de Donald Trump marcado para hoje. O presidente norte-americano prestará declarações sobre a economia do país, nomeadamente sobre as relações sino-americanas e sobre a aplicação (ou não) de tarifas sobre os automóveis importados da Europa. Os mercados deverão reagir rapidamente a qualquer indício de otimista ou pessimista”, sinaliza.

Hoje serão divulgados dados relativos a setembro, sobre o desemprego e o crescimento salarial no Reino Unido, bem como o índice ZEW do sentimento económico na Alemanha e na zona euro relativo ao mês de novembro.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir