Economia

PSI20 em forte queda alinhada com a Europa

A bolsa de Lisboa segue a cair 5,39%, alinhada com as congéneres europeias, com a EDP a perder mais de 7% e todos os títulos a negociarem no vermelho.

Pelas 08:50, o principal índice de referência, o PSI20, seguia a recuar 5,39% com 18 títulos em baixa.

A Corticeira Amorim e a EDP eram as empresas que mais recuavam 9,24% e 7,02% para 8,05 euros e 3,75 euros.

A Jerónimo Martins estava em baixa de 5,45% para 13,98 euros e a Galp perdia 4,89% para 8,94 euros.

O BCP, por sua vez, seguia a baixar 4,57% para 0,12 euros.

A Ramada Investimentos e a Ibersol eram as empresas que menos perdiam, com quedas de 0,46% e 3,19% para 4,30 euros e 6,68 euros, respetivamente.

Lisboa seguia alinhada com as principais bolsas europeias, que estavam hoje a afundar-se de novo, depois do anúncio surpresa de Donald Trump de suspender por 30 dias a entrada nos Estados Unidos de viajantes que tenham estado recentemente na Europa.

Os investidores também estão pendentes da reunião de política monetária do Banco Central Europeu (BCE).

Nos Estados Unidos, o Presidente, Donald Trump, também apresentou ao Congresso um plano de estímulo económico, que poderia incluir cortes de impostos e assistência a companhias aéreas e hotéis perante o crescente receio de uma recessão mundial.

A propagação do novo coronavírus foi declarada na quarta-feira pandemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A rápida expansão do novo coronavírus fora da China, sobretudo na Europa e nos Estados Unidos, e o grande impacto que pode ter na economia mantém vigilantes os investidores que analisam as medidas de apoio que estão a ser adotadas pelos diferentes bancos centrais e governos.

Na quarta-feira, o Banco de Inglaterra anunciou um corte de emergência de meio ponto das taxas de juro, de 0,75% para 0,25%, um mínimo histórico, com o objetivo de compensar a economia britânica devido à crise gerada pela epidemia do novo coronavírus.

Além do Banco de Inglaterra, a União Europeia anunciou que permitirá que se possam mobilizar ajudas de Estado para as empresas que o precisem e que criará um fundo de resposta ao novo coronavírus para compensar o “grande impacto económico potencial” da crise da saúde.

Na quarta-feira, a bolsa de Nova Iorque terminou com o Dow Jones a cair 5,86% para 23.553,22 pontos, contra 29.551,42% em 12 de fevereiro, atual máximo desde que foi criado em 1896.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a avançar 4,70% para 7.952,05 pontos, contra o atual máximo de 9.817,18 pontos em 19 de fevereiro.

A nível cambial, o euro abriu hoje em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,1305 dólares, contra 1,1285 dólares na quarta-feira e 1,0792 dólares em 19 de fevereiro, atual mínimo desde abril de 2017.

O barril de petróleo Brent para entrega em maio de 2020 abriu hoje em baixa, a cotar-se a 34,08 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, um mínimo, contra 35,79 dólares na quarta-feira.

0Shares

Em destaque

Subir