Desporto

Proença “grita” na SIC e Bento Rodrigues reage: “Não me intimida”

O presidente da Liga de clubes, Pedro Proença, exaltou-se durante a entrevista à SIC, a propósito do combate ao racismo, provocando uma reação curiosa de Bento Rodrigues.

O tom começou a subir quando o jornalista questionou o dirigente desportivo se tinha “medo da palavra ‘racismo'”.

“É que não a usou, ainda”, sustentou Bento Rodrigues, apontando hesitações de Proença e o conceito (“problema de estupidez”) aplicado por Pinto da Costa.

“Não. Não. Foi um ato de racismo. Qualquer ato de violência, racismo, xenofobia, ou qualquer tipo de intolerância é um ato de estupidez”, respondeu Pedro Proença, lembrando que foi instaurado um processo disciplinar na sequência dos insultos racistas contra o futebolista do FC Porto Moussa Marega, em Guimarães.

“Se, eventualmente, aconteceram esses atos de racismo, têm de ser penalizados”, continuou o presidente da Liga, motivando uma interrupção do jornalista: “Disse eventualmente?”

“Digo eventualmente porque, nestes processos, os modelos probatórios são absolutamente essenciais”, frisou Pedro Proença.

O dirigente estava a justificar o “cuidado” com que se tem pronunciado, em relação ao caso Marega, quando começou a perder a compostura.

Após um primeiro aviso de que “estava a gritar”, Bento Rodrigues aproveitou o momento em que avançava para nova questão para deixar o recado a Pedro Proença: “Tenho aqui mais perplexidades, sublinhando que não é necessário falar alto, porque nós ouvimos todos se falar mais baixo, até porque não me intimida um tom mais alto”.

Num diálogo agressivo, com mais perguntas do que respostas, o presidente da Liga prometeu ser sempre “o embaixador contra o racismo”. E não descarta a demissão, se não forem tomadas medidas para combater o fenómeno.

Veja aqui o vídeo.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir