Mundo

Procura-se norte-americano que roubou e enviou restos humanos por carta

frascos de formol O homem mais procurado da Tailândia é um norte-americano. Um californiano de 31 anos terá roubado restos humanos de um museu e tentou enviar os mesmos, por correio, para os EUA. As autoridades emitiram uma ordem de prisão, mas o suspeito já terá deixado o país.

Um cidadão norte-americano é suspeito de ter praticado um ato macabro na Tailândia, país onde existe uma ordem de prisão para este suspeito.

Segundo as autoridades tailandesas, o homem, identificado apenas como um californiano de 31 anos, terá roubado vários frascos que guardavam restos humanos, preservados em formol, no museu médico do hospital Siriraj, na zona antiga de Banguecoque.

Mas as suspeitas não terminam aí. Como se o roubo dos restos humanos não fosse suficientemente macabro, o mesmo homem terá ainda tentado enviar as partes humanas por correio, para um endereço em Las Vegas.

O norte-americano chegou a ser interrogado pela polícia tailandesa durante o fim de semana, na companhia de representantes da embaixada dos EUA, mas acabou por ser libertado por não haver uma ordem de prisão.

A ordem foi hoje emitida, mas o suspeito já terá deixado a Tailândia, na companhia de um outro cidadão dos EUA sobre o qual também foi emitida uma ordem de prisão, como revelou Srivara Ransibrahmanakul, o chefe da polícia de Banguecoque.

Os dois norte-americanos terão entrado no Camboja ao cruzarem a fronteira de Sa Kaeo.

De acordo com a Faculdade de Medicina do hospital de Banguecoque, foram roubadas pelo menos cinco peças da divisão de Ciência Forense e outras duas da Divisão de Anatomia.

Não foram reveladas em pormenor quais as partes furtadas, mas um perito da Universidade de Chulalongkorn adiantou que nos frascos estão pedaços de corpos humanos, incluindo uma cabeça e pés de crianças.

Em destaque

Subir