Mundo

Procura de Maddie McCann já custou mais de 2,4 milhões de euros

madeleine_mccann_9anosPolícia inglesa solicitou às autoridades portuguesas que reabram o caso Madeleine McCann, em vésperas de se assinalar o quinto aniversário do desaparecimento da menina britânica. A Scotland Yard acredita que Maddie pode estar viva, mas estas diligências poderão servir apenas para manter o caso na agenda mediática. A investigação já custou cerca de 2,4 milhões de euros.

Madeleine McCann volta a suscitar diligências da Scotland Yard, que vai regressar ao terreno para verificar provas, entretanto, recolhidas. A polícia britânica acredita que é possível encontrar a menina com vida, mas não adianta qualquer dado novo. Apenas números.

Em conferência de imprensa sobre a reabertura do caso Maddie, o detetive e inspetor Andy Redwood revelou que está no terreno uma equipa de 37 polícias, responsável pela análise de 40 mil provas recolhidas. Existem 195 ligações que direcionam a intervenção das autoridades, que procuram Maddie viva, ainda que reconheçam que existe igual probabilidade de a menina inglesa estar morta.

A investigação já implicou um investimento de 2,4 milhões de euros, sem que surjam resultados práticos. Não há novos dados sobre Madeleine McCann, exceto o facto de, dentro de dias, se completar o quinto ano desde o desaparecimento, na Praia da Luz, no Algarve, o que levou a que os pais Kate e Gerry McCann fossem constituídos arguidos e considerados suspeitos pela morte de Madeleine.

A polícia divulgou uma nova imagem de Maddie McCann com a aparência que terá hoje, com 9 anos, muito diferente da menina de 3 anos que desapareceu em Portugal. A Scotland Yard continua a alimentar a teoria de que Maddie foi raptada, num caso que foi encerrado em Portugal em 2008.

“Gostaríamos que o caso fosse reaberto. E a vontade, em Portugal, é semelhante. Encaramos os dois cenários, em igual medida: Madeleine McCann pode estar viva ou morta”, afirmou Andy Redwood, reconhecendo que as esperanças de encontrar Maddie não podem determinar o rumo das investigações.

Redwood revelou ainda que levou a cabo sete visitas a Portugal, no âmbito da investigação. Disse ainda que está a trabalhar “em estreita colaboração com a polícia portuguesa”. A Scotland Yard tem mantido “contato regular” com Kate e Gerry McCann.

As investigações prosseguem, em Inglaterra e Portugal, independentemente de já terem sido investidos 2,4 milhões de euros a procurar Maddie. A vida humana não tem preço, mas a Scotland Yard está a tratar o desaparecimento de Madeleine McCann de forma particularmente empenhada.

Desde o desaparecimento, foram reportados diversos avistamentos, depois de testemunhos de pessoas que viram crianças parecidas com Maddie e que julgavam tratar-se da menina britânica. No entanto, nunca se confirmaram as expectativas.

As investigações continuam, no recato das diligências policiais e na imprensa, com comunicados que chamam a atenção mediática. Os dados novos são sempre imagens virtuais de Maddie, com a idade que teria na data de cada notícia.

Em destaque

Subir