África

Presidente moçambicano saúda novo líder da Renamo

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, saudou hoje a eleição de Ossufo Momade como líder da Renamo, principal força de oposição, salientando a vontade de prosseguir com as negociações de paz.

Numa nota da Presidência da República distribuída hoje à imprensa, o chefe de Estado moçambicano saúda a Resistência Nacional Moçambicana (Renamo) pela escolha de Ossufo Momade, enaltecendo a vontade de continuar com as negociações para o alcance de uma paz definitiva.

“Queremos desejar-lhe os melhores sucessos nesta função, esperando que continuemos a trabalhar na implementação plena do Memorando de Entendimento sobre os Assuntos Militares, para o alcance de uma paz sustentável”, refere o comunicado, em alusão ao acordo assinado em agosto pelas partes prevendo a integração dos homens do braço armado da Renamo nas Forças Armadas e polícia.

“Cientes de que a paz constitui um dos valores mais nobres para o povo moçambicano, reafirmamos o nosso compromisso neste processo, até ao alcance de uma paz sustentável e definitiva, na qual todos os moçambicanos se revejam”, concluiu o documento.

Ossufo Momade, que era líder interino da Renamo desde a morte de Afonso Dhlakama em maio do ano passado, foi escolhido com 410 votos, enquanto Elias Dhlakama, irmão de Dhlakama, recebeu 238, Manuel Bissopo teve sete e Juliano Picardo recolheu cinco votos.

No seu primeiro discurso, Momade defendeu a coesão no partido, face às eleições gerais de 15 de outubro, assegurando o “compromisso pela paz”.

Ossufo Momade assinalou que o pacote de descentralização, fruto da trégua militar entre as forças governamentais e o braço armado da Renamo, em vigor desde dezembro de 2016, deve servir para fortalecer a democracia.

Mais partilhadas da semana

Subir