Desporto

Presidente da Liga espanhola de futebol diz que Félix é um “super jogador”

O presidente da Liga espanhola de futebol afirmou hoje que João Félix já demonstra o porquê da aposta do Atlético Madrid e reafirmou que a saída de Cristiano Ronaldo do Real Madrid não afetou as contas da instituição.

Sobre o jovem jogador português, que neste verão se transferiu do Benfica para o Wanda Metropolitano por 126 milhões de euros, Javier Tebas assinala que uma das suas grandes surpresas foi o negócio ter sido feito pelo emblema ‘colchonero’.

“Foi a contratação mais cara do mercado de transferências e com a novidade de não ter sido feita nem pelo Real Madrid nem pelo Barcelona. Isso demonstra que a nossa Liga se está a equilibrar”, disse o dirigente, à margem da Soccerex Europe, em Oeiras.

Quanto à prestação do avançado nos primeiros jogos na Liga espanhola, Javier Tebas diz que começa a ficar evidente o valor do jovem de 19 anos.

“Nas primeiras três jornadas, já pudemos perceber que estamos perante um ‘super’ jogador”, disse o presidente da Liga espanhola.

Um ano depois da saída de Cristiano Ronaldo do Real Madrid para a Juventus, o espanhol reafirmou que gostaria de ter o português em Espanha, mas que a sua partida não implicou uma desvalorização da competição que gere.

“Quando saiu, não nos afetou muito. Tivemos de fazer alguns acordos comerciais e, na verdade, não conseguimos menos por não estar o Cristiano Ronaldo. Mas, claro que a sua presença era positiva, porque valorizava a competição”, disse Javier Tebas.

A Soccerex, evento que junta ex-jogadores, dirigentes e outros agentes para debater a indústria do futebol, estreia-se em Portugal e, entre quinta e sexta-feira, vão passar por Oeiras nomes conhecidos da modalidade, como o presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, o presidente da Liga espanhola, Javier Tebas, o antigo selecionador de França Gerard Houlier, e os ex-futebolistas Christian Karembeu e Deco, entre outros, espalhados por diferentes conferências e temas que vão desde a forma de liderança no futebol europeu a novas áreas, como os e-sports.

A Soccerex organiza estes fóruns desde 1995, tendo já passado por 19 cidades e 13 países diferentes. Este ano, a organização fez uma aposta em “mercados emergentes no futebol” e já passou também pela China, em maio, marcando ainda presença nos Estados Unidos da América, em novembro. A realização da Soccerex na Europa cabe pela primeira vez a Portugal, com Oeiras a acolher mais de 60 oradores no ciclo de dois dias de conferências.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir