Nas Notícias

Presença de Jean Wyllys em duas conferências em Portugal gera polémica

Participação do ativista e ex-deputado brasileiro em duas conferências em Portugal gera controvérsia. André Ventura considera que Jean Wyllys “não é bem-vindo”. Também José Pinto-Coelho, líder do PNR, lamenta que o ativista venha “debitar puro lixo” e promete dois protestos, em Lisboa e Coimbra.

O jornalista, ex-deputado do PSOL e ativista LGBT vai participar numa conferência em Coimbra, sobre ‘Discursos de ódio e fake news da extrema-direita e seus impactos nos modos de vida de minorias sexuais, étnicas e religiosas – o caso do Brasil’, no dia 26 de fevereiro, às 16h00, na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra.

No dia seguinte, a partir das 17h30, na Casa do Alentejo, em Lisboa, será orador noutra conferência, onde abordará o tema ‘Porque se exilar do Brasil hoje?’.

Assim que foi tornada pública a presença de Jean Wyllys naqueles eventos, surgiram reações. André Ventura considera que o ex-deputado não deveria ter sido convidado.

“Nada tenho a opor que qualquer personagem política – por mais insólita que seja – tenha direito a falar na Universidade de Coimbra. Liberdade é isso mesmo. O que não se pode compreender é como é que pode sequer ser equacionado o direito de asilo na Europa a quem cospe contra um colega deputado e rejeita a proteção das forças de segurança do seu próprio país. Parece querer mais montar espetáculo do que propriamente temer pela sua vida e segurança”, defende André Ventura.

Refira-se que também José Pinto Coelho, presidente do PNR, considera que o ativista não deveria ter sido convidado a “debitar puro lixo”.

“Esse ‘cafajeste’ de extrema-esquerda que abandonou o Brasil com a mentira de que estava a ser perseguido, vem agora debitar puro lixo em Coimbra? O PNR lá estará a marcar presença!”, escreveu, no Twitter, garantindo que aquele partido irá marcar presença nas duas conferências, como forma de protesto.

Mais partilhadas da semana

Subir