Economia

Preço das telecomunicações subiu em Portugal e caiu 10,4 por cento na UE

Números da Anacom dão conta de um aumento do preços das telecomunicações aumentaram em Portugal, de 7,7 por cento, entre o final de 2009 e abril de 2020. Na União Europeia, a tendência é inversa: caíram 10,4 por cento, no mesmo período. Operadores são visados pelo regulador, pelos pacotes televisivos que oferecem.

A Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) divulgou hoje dado sobre os preços das telecomunicações, apontando tendências inversas em Portugal e na União Europeia (UE).

Entre final de 2009 e abril de 2020, os portugueses pagaram mais 7,7 por cento, enquanto nos países da UE o valor caiu mais de 10 pontos percentuais.

“Todos os estudos elaborados pela Comissão Europeia, pela OCDE e pela União Internacional de Telecomunicações evidenciam que os preços dos pacotes de serviços e das ofertas individualizadas de banda larga fixa e de banda larga móvel em Portugal estão acima da média da UE”, informa o regulador, num comunicado citado pela agência Lusa.

As operadoras também são visadas nos pacotes de serviços que oferecem, obrigando os clientes a contratar serviço telefónico de rede fixa, ainda que 65 por cento dos clientes não usarem esse serviço. Os custos da rede fixa fazem subir a fatura, aponta a Anacom.

Por outro lado, a Anacom aponta a elevada quantidade de canais televisivos propostos pelos operadores nos respetivos pacotes.

Apesar de os custos serem reduzidos para os operadores, “há uma relação entre o número de canais e o preço associado”. E “a maioria dos utilizadores tende a assistir a um número muito reduzido de canais de forma regular”.

“Em conclusão, quanto mais canais incluídos na oferta, mesmo que não tenham direta utilidade para o consumidor, maior a mensalidade”, salienta a Anacom.

0Shares

Em destaque

Subir