Nacional

Liliana publica post a incentivar ao ódio e fica revoltada com eliminação

Liliana Aguiar revelou que o Instagram lhe eliminou um post polémico sobre as mães que não deixam os pais estar com os filhos. “Uma mãe que proíbe um pai de ver e estar com um filho devia ser presa e mal tratada”, defendeu a ex-concorrente do Big Brother 3.

“Tanta mulher por ai mal resolvida, que teimam em tentar prejudicar quem está feliz. E quando utilizam os filhos como bonecos para prejudicar os progenitores”, escreveu.

Nesse polémico post, a empresária chegou mesmo a sustentar que “uma mãe que proíbe um pai de ver e estar com um filho devia ser presa e mal tratada”.

“Violência psicológica a crianças devia ser punida com prisão perpétua, assim estas mulheres iam parar ao sítio certo. Ganhem vergonha suas medíocres, amem os vossos filhos e deixem os pais estarem com eles até porque vocês é que deviam ser proibidas por lei de respirar o ar que eles respiram”, argumentou.

O texto terminava com um lamento por a justiça, “cada vez melhor”, não “punir estas mulheres”.

A opinião de Liliana Aguiar foi tão vincada que… o Instagram eliminou o post, por entender que instigava ao ódio.

“Para que saibam a verdade, eu não apaguei o meu post”, esclareceu Liliana Aguiar.

A ex-apresentadora discordou do fundamento de instigação ao ódio apresentado pela rede social.

“Para mim não faz qualquer sentido, pois muito pelo contrário, apenas apelei às mães para pararem de mal tratar as crianças quando os pais são dignos de serem pais”, sentenciou.

Neste novo post, Liliana Aguiar reiterou que “violência psicológica é crime e por isso tem de ser condenada”.

Mais partilhadas da semana

Subir