Motores

Portugueses vitoriosos nas GT4 South European Series

A segunda etapa das GT4 South European Series, que teve lugar em Jarama, saldou-se por triunfos portugueses, já que as duplas Mariano Pires/César Machado e Miguel Cristóvão/Francisco Abreu dividiram as vitórias nas duas corridas do fim de semana.

No primeiro confronto da competição organizada pela Race Ready com o apoio do SRO Motorsport Group, o Ginetta G50 da Tockwith Motorsport foi o primeiro líder, mas não tardou a que o G55 da ABM Grand Prix lançasse o seu ataque, e Mariano Pires acabaria por levar a melhor sobre Marmaduke Hall.

Mais atrás, Miguel Cristóvão, que não fizeram a qualificação devido a problemas no Mercedes AMG GT4 da Veloso Motorsport, conseguiria chegar à terceira posição, até porque Jon Aizpurua acabou por não evitar uma saída de pista com o Aston Martin que divide com Nicholas Silva.

Este percalço provocou a entrada do ‘safety car’, que só deixou a pista quando começaram as trocas de pilotos. Aí foi César Machado que passou a liderar face a Francisco Abreu, que foi encurtando a diferença para o Ginetta do famalicense. O madeirense fez tudo para ultrapassá-lo, mas não conseguiu. Isso permitiu a Machado e ao estreante Mariano Pires vencerem.

“Não podia esperar um resultado destes na minha estreia nos GT4. Não tinha qualquer experiência neste tipo de carros. Arranquei da ‘pole’ e apesar do Ginetta da Tockwith nos ter ultrapassado recuperamos a liderança mais tarde. Depois do ‘safety car’ conseguimos manter o Merceds atrás de nós, e o César esteve fantástico no final”, declarou depois Mariano Pires.

Na ‘pole position’ para a segunda corrida, Nicholas Silva não pôde usufruir desse privilégio, devido aos danos no Aston Martin no confronto anterior. Assim foi César Machado a partir na frente e a liderar o pelotão após o arranque.

Mas na largada foi o G50 da Tockwith Motorsport a assumir a liderança, mas não tardou ao português do Ginetta G55 da ABM Grand Prix a recuperar a primeira posição. Depois, e tal como sucedera na prova matinal, foi o Mercedes AMG da Veloso Motorsport a deixar Edward Moore para trás.

Francisco Abreu lançou-se na perseguição a César Machado, e acabou por desta vez consumar a ultrapassagem. A partir daí o piloto madeirense afastou-se, entregando depois do Mercedes AMG a Miguel Cristóvão com mais de oito segundos sobre Mariano Pires. Depois o piloto de Cascais foi-se afastando do jovem de Ponte de Lima.

No entanto, a meia hora do final outro acidente provocou a nova situação de ‘safety car’, e a um reatamento posterior, onde Cristóvão retomou a sua ‘cavalgada’ triunfal rumo à vitória, cruzando a meta com mais de seis segundos de vantagem sobre Pires e vencendo a Pro-Am Cup.

Francisco Abeu estava radiante no final da prova: “Arranquei bem e estávamos com bom ritmo e conseguimos chegar a primeiro. O Miguel fez um bom turno e conseguimos a vitória de que tínhamos à procura há algum tempo. Quero agradecer à Sports & You nos ter emprestado o volante do motor, o que foi determinante para que estivéssemos aqui a correr”.

Mais partilhadas da semana

Subir