Nas Notícias

Portugueses trabalham mais anos do que a média da UE

A duração prevista da vida profissional dos portugueses é superior à média da União Europeia (UE), num total de 38 anos registados no país em 2018, contra cerca de 36 anos no espaço comunitário, revelam dados hoje divulgados.

Segundo dados publicados pelo gabinete de estatísticas da UE, o Eurostat, no ano passado era esperado que os portugueses trabalhassem uma média de 38 anos em toda a vida, número que tem vindo a crescer nos últimos anos, após se ter fixado em 37,1 anos em 2016 e em 37,7 anos em 2017.

No ano passado, Portugal era o oitavo país da UE onde se esperava uma maior duração da vida profissional, sendo ultrapassado pela Suécia (41,9 anos), Holanda (40,5), Dinamarca (39,9), Reino Unido (39,2), Estónia (39,0), Alemanha (38,7) e Finlândia (38,6).

Em sentido inverso, a duração prevista da vida profissional era, no ano passado, menor em Itália (31,8), na Croácia (32,4), na Grécia (32,9), na Bulgária (33,1) e na Bélgica (33,2).

Em 2018, a média comunitária era de 36,2 anos, maior em 0,3 anos do que a registada em 2017 e em 3,3 anos do que a de 2000.

322Shares

Mais partilhadas da semana

Subir