Nas Notícias

Portugueses têm de “aprender a viver com o risco”, diz ex-ministro da Saúde

Adalberto Campos Fernandes, antigo ministro da Saúde, defendeu que os portugueses têm de “aprender a viver” com a presença do vírus da covid-19.

Em entrevista à Rádio Observador, a propósito da reabertura das escolas, o ex-governante lembrou que o SARS-CoV-2 não vai ‘desaparecer de repente’.

“A liberdade que conquistamos [com o desconfinamento] tem uma contrapartida, que é a liberdade individual. Não estando o risco controlado, não estando a vacina encontrada, os ganhos da liberdade dependem muito do que cada um de nós puder fazer”, sustentou.

De acordo com Adalberto Campos Fernandes, o período de confinamento permitiu aos portugueses compreenderem a importância do distanciamento social, do uso de máscara e das medidas de higienização.

“Hoje temos instrumentos e uma capacidade de intervir que não tínhamos em março, quando fomos apanhados de surpresa. Hoje, por exemplo, a maioria das pessoas circula de máscara. O vírus precisa de pessoas para se difundir, isso [uso de máscara] faz uma diferença muito grande”, salientou.

“Se formos competentes e individualmente responsáveis vamos, a pouco e pouco, retomando a nossa vida. Não podemos deixar que o país se afunde por estarmos a ter uma atitude mais ou menos especulativa”, concluiu o ex-ministro da Saúde.

0Shares

Em destaque

Subir