Nas Notícias

PortugalFoods quer duplicar presença de empresas portuguesas na feira Anuga

O número de empresas portuguesas a participar na bienal Anuga, que se realiza em Colónia a partir de sábado, ascende a 75, mas o objetivo da associação PortugalFoods é duplicar a presença nesta feira do setor agroalimentar.

“Portugal tem crescido nesta feira, é a quarta edição em que vimos procurando crescer mais em espaço e em número de empresas, mas é uma feira que está totalmente tomada e ainda não conseguimos atingir a dimensão que ambicionamos”, confessou o presidente do Conselho de Administração da PortugalFoods, Amândio Santos, à agência Lusa.

A Anuga é um dos “grandes eventos realizados na Europa” com uma “amplitude global de promoção do agroalimentar” que funciona como “uma montra para o mundo”.

“Não vamos à Alemanha a pensar no mercado alemão, mas sim para contactarmos com o consumidor asiático, do Médio Oriente, da Europa de Leste (…). É essa vantagem de estarmos numa montra destas que nos permite chegar aos diferentes segmentos num único espaço”, adiantou.

No total, 75 empresas portuguesas, um número recorde, de acordo com a Embaixada de Portugal na Alemanha, vão estar presentes neste certame bienal que disputa com a SIAL Paris o título de maior feira do agroalimentar na Europa.

“Esperamos vir a crescer de uma forma consistente nesta feira, sendo que a dimensão que temos já tem uma mancha muito significativa de Portugal, já dignifica claramente a nossa presença e aquilo que fazemos, mas ambicionamos duplicar a nossa presença, caso consigamos que a feira nos privilegie com um aumento de espaço”, revelou Amândio Santos.

Com a PortugalFoods, associação constituída por empresas, entidades do sistema científico e tecnológico e entidades nacionais e regionais que representam o setor agroalimentar, viajam 43 empresas, mais 28 do que na primeira edição em que participou.

“Entendemos que Portugal tem uma marca, é um produto de excelência, não produz em quantidades muito massificadas, mas produz com muita qualidade e homogeneidade. Conseguimos que os nossos produtos, seja pela sua textura ou sabor, compitam com produtos de outras origens demonstrando que Portugal tem a capacidade de fazer bem e de garantir que faz sempre bem”, destacou o presidente do conselho de administração da PortugalFoods, acrescentando que são vários os motivos que levam Portugal a ser olhado como um fornecedor de confiança.

“A Alemanha é um país importante para Portugal, posicionamo-nos num segmento de produtos ‘premium’ [mais altos]. Não temos uma presença de produtos base e nesse segmento premium fazemos volumes mais reduzidos. É um país onde temos todas as condições para crescer”, frisou Amândio Santos.

Em termos de volume de negócios o setor agroalimentar tem um peso de cerca 6 por cento na economia, sendo que a indústria agroalimentar e das bebidas representam cerca 19 por cento da indústria transformadora nacional.

Em 2018, as exportações da Fileira Agroalimentar foram de aproximadamente 6,5 mil milhões de euros, representando 11,5 por cento das exportações totais portuguesas.

A Anuga começa no próximo sábado, 05 de outubro, e termina no dia 9, em Colónia. Na última edição, a feira contabilizou 165 mil visitantes e mais de 7.400 expositores.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir