Economia

Portugal com segunda menor taxa de oferta de emprego da UE no primeiro trimestre

Portugal registou a segunda menor taxa de ofertas de emprego (0,9 por cento) no primeiro trimestre, menos de metade da média da zona euro (2,1 por cento) e da União Europeia (UE 2,2 por cento), segundo o Eurostat.

Na zona euro, a taxa de ofertas de emprego subiu, nos primeiros três meses do ano, para os 2,1 por cento, face aos 1,9 por cento homólogos e aos 2,0 por cento do trimestre anterior.

Na UE, as ofertas de emprego aumentou para os 2,2 por cento, quer na comparação homóloga (1,9 por cento), quer em cadeia (2,0 por cento).

Segundo o gabinete de estatísticas da UE, a Grécia registou a menor oferta de emprego (0,7 por cento), seguindo-se Portugal e Espanha (0,9 por cento cada), a Bulgária e a Irlanda (1,0 por cento cada).

No extremo oposto situam-se, com as maiores taxas, a República Checa (4,8 por cento), a Bélgica (3,5 por cento), a Alemanha e a Suécia (2,9 por cento cada).

As ofertas de emprego em Portugal subiram ligeiramente, entre janeiro e março, face aos 0,8 por cento do trimestre anterior mas mantiveram-se estáveis na comparação homóloga (0,9 por cento).

Mais partilhadas da semana

Subir