Banca

Portugal está bem e recomenda-se, diz Mario Draghi, à exceção do crédito malparado

O presidente do Banco Central Europeu (BCE) tece rasgados elogios aos “progressos significativos” de Portugal “em todas as dimensões” para… deixar um alerta. Mario Draghi está preocupado com as “vulnerabilidades” na banca e exige resposta para o “nível muito elevado de crédito malparado”.

A resposta do italiano surge na sequência de uma questão do eurodeputado Pedro Silva Pereira, colocada durante a audição na comissão de Assuntos Europeus do Parlamento Europeu.

“Portugal registou progressos significativos em todas as dimensões. (…) Permanecem, no entanto, muitas vulnerabilidades, especialmente no sector bancário, onde ainda há um nível muito elevado de crédito malparado, como aconteceu noutros países da periferia”, salientou o responsável do BCE.

Os altos níveis de crédito malparado “precisam de ser tratados para o bem dos próprios bancos”, lembrou Mario Draghi, “mas também para que seja possível explorar o potencial máximo dos bancos a financiarem” a economia nacional, pois “são um travão” à concessão de crédito.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir