Mundo

Portugal entre os países da UE com apreciação do estado de saúde dos cidadãos mais baixa

Portugal continua a ser um dos países da União Europeia em que a avaliação que os cidadãos fazem do seu estado de saúde remete para valores mais baixos, revelam dados do Instituto Nacional de Estatística hoje divulgados.

“Apesar da melhoria recente na apreciação que a população residente faz do seu estado de saúde (mais 4,1 pontos percentuais de 2014 para 2019), Portugal continua a ser um dos países da UE-28 em que esta avaliação é mais baixa: 49,3% em 2018, quase 20 pontos percentuais menos do que a média obtida para a UE-28 (69,2%)”, lê-se na informação disponibilizada pelo INE, na véspera do Dia Mundial da Saúde.

Metade (50,1%) da população a partir dos 16 anos avaliou como bom ou muito bom o seu estado de saúde em 2019, valor superior ao obtido no ano anterior (49,3%).

Por outro lado, 34,8% referiu o seu estado de saúde como razoável e 15,1% como mau ou muito mau.

Em geral, foram os homens que mais avaliaram positivamente o seu estado de saúde (55,5% em 2019, em comparação com 45,4% no caso das mulheres).

A proporção de pessoas com 65 anos ou mais que avaliou positivamente a sua saúde (14,8%) é “bastante inferior” à registada no caso das pessoas dos 16 aos 64 anos (62,2%).

De acordo com o INE, a percentagem de pessoas com uma perceção boa ou muito boa do seu estado de saúde foi maior na Região Autónoma dos Açores (57,7% em 2019) e mais baixa na região Centro (43,3%) e na Região Autónoma da Madeira (45,8%).

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir