Motores

Porsche repete triunfo de Nurburgring apesar de um susto

WebberHartleyBernhardAustin315

A Porsche era favorita à vitória nas 6 Horas de Austin e confirmou esse estatuto, mas não com o 919 Hybrid com que conseguiu a ‘pole position’ para a corrida. Isto porque a meia hora do fim a eletrónica do carro n.º 18 impediu a ‘dobradinha’ da marca de Weissach.

Logo após a largada percebeu-se que Brendon Hartley, Mark Webber e Timo Bernhard tinham andamento para discutir o triunfo e colocaram o carro n.º 17 na frente da corrida. Depois os seus companheiros de equipa procuraram acompanhar o andamento, nomeadamente no turno de condução de Neel Jani.

Os dois Porsche rapidamente mostraram que estavam numa classe à parte e ao fim de duas horas ‘cavaram’ a diferença de uma volta para os dois Audi, que se limitaram ao papel de perseguidores.

FasslerLottererTrelyuerAustin215

Foi então que a cerca de 30 minutos do fim um problema eletrónico fez Romain Dumas rumar às boxes, levando a Porsche a recolher o 919 Hybrid n.º 18 para dentro da garagem. O que acabou por promover o Audi R18 e-tron quattro n.º 7 à segunda posição, que André Lotterer manteve até final, dada a margem de mais de meio minuto que tinha para o Audi n.º 8 que Lucas di Grassi levou até à terceira posição.

Os Toyota não conseguiram mais uma vez lutar pelo pódio, rodando sempre atrás dos Audi, com Mike Conway a ‘condenar’ a prova do TS040 Hybrid n.º 2 com um acidente quando dobrava retardatários, e com o carro n.º 1 a terminar num longínquo quarto posto.

Na categoria LMP2 a luta entre a G-Drive e a KCMG foi intensa do princípio ao fim da prova, com a equipa francesa a acabar por impor o Ligier n.º 26 de Sam Bird, Roman Rusinov e Julien Canal, depois de uma penalização ao Oreca Nissan n.º 47 que relegou para a segunda posição Nicolas Lapierre, Richard Bradley e Matt Howson.

ChristiansenLietzAustin215

A Porsche dominou a categoria GTE Pro, logrando mesmo a ‘dobradinha’, com o 911 RSR n.º 91 de Michael Christansen e Richard Lietz a impor-se ao n.º 92 de Patrick Pilet e Fred Makowiecki, face aos Ferrari 458 da AF Corse, nomeadamente o n.º 71 de James Calado e Davide Rigon, depois do n.º 51 de Gianmaria Bruni e Toni Vilander se ter atrasado com vários problemas.

Já em GTE AM a Ferrari venceu, mas não com um 458 da AF Corse e sim com um da SMP, de Viktor Shaytar e Andrea Bertolini, diante do Porsche 911 da Dempsey Racing e ao 458 da AF Corse guiado por Rui Águas, François Perodo e Emanuel Collard. Num contraste com Pedro Lamy, cujo Aston Martin evidenciou um andamento irreconhecivelmente lento e foi penúltimo da categoria.

BernhardWebberHartleyAustin215

Classificação
1.º Webber/Hartley/Bernhard (Porsche) 185 voltas
2.º Lotterer/Trélyuer/Fassler (Audi) + 1m06,840s
3.º Duval/Jarvis/Di Grassi (Audi) + 1 volta
4.º Davidson/BuemiNakajima (Toyota) + 2 voltas
5.º Rusinov/Canal/Bird (Ligier) + 15 voltas
6.º Howson/Bradley/Lapierre (Oreca) + 15 voltas
7.º Yacaman/Derani/Gonzalez (Ligier) + 16 voltas
8.º Trummer/Kaffer (CLM) + 16 voltas
9.º Sharp/Dalziel/Henemeyer-Hasson (ligier) + 16 voltas
10.º Ragues/Webb/Hamilton (Morgan) + 16 voltas

Em destaque

Subir