Mundo

“Pneumonia desconhecida” pode ser mais fatal do que a covid-19, avisa a China

A China avisou de que foi detetada no Cazaquistão uma “pneumonia desconhecida” que, só na última semana, provocou mais de 450 mortes.

De acordo com um ofício da embaixada da China no Cazaquistão, divulgada pela imprensa asiática, a nova doença está a revelar uma letalidade superior à da covid-19

“A taxa de mortalidade desta doença é muito superior à do novo coronavírus. As autoridades de Saúde do Cazaquistão estão a fazer testes de comparação com o vírus da pneumonia, mas o vírus que causa esta doença não foi ainda identificado”, adiantava o ofício.

Desde junho, foram registados surtos em Atyrau, Aktobe e Skymkent, estando confirmada a morte de vários cidadãos chineses que residiam nessas localidades cazaques.

Nas contas do Ministério da Saúde do Cazaquistão, foram registadas 451 associadas à “pneumonia desconhecida”, assim como mais de 32 mil casos positivos entre 29 de junho e 5 de julho.

Números que são inferiores aos revelados pela embaixada da China, que deu conta de 1772 casos detetados antes desse período.

Apesar do aviso chinês, o Ministério da Saúde cazaque considerou ser “apenas de um surto de pneumonia comum”.

“Há mais de 300 pessoas a serem internadas com esta doença todos os dias”, reforçou o responsável regional de Saúde de Nur-Sultan, Saule Kisikova, em declarações ao ao Kazinform.

“A informação publicada em alguns meios de comunicação chineses sobre um novo tipo de pneumonia está incorreta”, insistiu o Ministério da Saúde do Cazaquistão, admitindo, porém, que há casos de “pneumonias virais de origem não especificada”.

0Shares

Em destaque

Subir