Nas Notícias

PJ vai prestar mais esclarecimentos sobre a morte de Luís Grilo

A Polícia Judiciária vai prestar mais esclarecimentos sobre a morte de Luís Grilo, numa conferência de imprensa que decorre na sua sede, às 15h00 desta quinta-feira.

A PJ divulgou hoje uma nota onde revela que Luís Grilo foi atingido com um tiro na cabeça.

Na quarta-feira à noite, a PJ deteve a mulher do triatleta, de 43 anos, e um homem, de 42, suspeitos do envolvimento no crime.

No comunicado tornado público há momentos, a Judiciária informa que a mulher e o homem estão indiciados pela prática dos crimes de homicídio qualificado, profanação de cadáver e detenção de arma proibida.

Os detidos serão presentes na sexta-feira a tribunal para primeiro interrogatório judicial.

Luís Grilo, de 50 anos, residente na localidade das Cachoeiras, no concelho de Vila Franca de Xira, desapareceu em 16 de julho sem deixar rasto depois de sair para um treino de bicicleta.

O corpo de Luís Grilo foi encontrado com sinais de violência mais de um mês depois do desaparecimento e em adiantado estado de decomposição, no concelho de Avis, distrito de Portalegre, a mais de 130 quilómetros da sua casa.

O cadáver foi encontrado perto de Alcôrrego, num caminho de terra batida, junto à Estrada Municipal 1070, por um popular que fazia uma caminhada na zona e que alertou o posto de Avis da GNR para esta ocorrência.

Antes, o telemóvel da vítima tinha sido encontrado nos Casais da Marmeleira, a seis quilómetros de casa, já no concelho de Alenquer.

Mais partilhadas da semana

Subir