África

PJ de Cabo Verde detém cinco suspeitos de burla, ameaças de morte e falsificação

A Polícia Judiciária de Cabo Verde deteve quarta-feira no Mindelo, ilha de São Vicente, cinco cidadãos cabo-verdianos e estrangeiros suspeitos de crimes de burla qualificada, ameaças de morte, falsificação e passagem de moeda.

Segundo um comunicado desta força de segurança, os indivíduos, com idades entre os 36 e os 50 anos, foram detidos “na sequência de várias buscas domiciliárias realizadas nos arredores da cidade do Mindelo, tendo sido ainda apreendidos diversos objetos e documentos relacionados com os crimes”.

Os suspeitos apresentavam-se com diferentes nomes e disfarces e “fazem parte de uma associação criminosa que se dedica a práticas de crimes de burla, ameaças de morte e rapto, falsificação de moeda e outros”, tendo vindo a atuar em várias partes do país, com destaque para a ilha de São Vicente, lê-se na nota.

“Através de engano de ‘rituais de curas milagrosas e de feitiços’, ‘duplicação de dinheiro’ (notas pretas) e/ou passando por investidores estrangeiros, esses indivíduos manipulavam as vítimas, fazendo com que estas lhes entregassem grandes quantias em dinheiro”, lê-se ainda na nota da PJ.

As vítimas foram burladas em mais de 15 milhões de escudos cabo-verdianos (136 mil euros).

Segundo a PJ, “presume-se que parte desse dinheiro tenha sido usado na compra da embarcação e mantimentos que apoiaram o transporte de pessoas para o Brasil, de forma ilegal, ocorrido recentemente, a partir de Mindelo”.

Estas detenções foram realizadas pela PJ, através do Departamento de Investigação Criminal do Mindelo (DICM) – Brigada de Crimes Económicos e Financeiros – e em cumprimento de um mandado do Ministério Público.

Os detidos irão ser presentes sexta-feira às autoridades judiciárias competentes, para efeitos do primeiro interrogatório judicial de arguidos detidos e aplicação de medidas de coação pessoais.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir