Ásia

Piloto ferida no GP Macau não corre risco de paralisia

A jovem piloto alemã Sophia Flörsch, que sofreu um acidente aparatoso no domingo durante a prova de Fórmula 3 no Grande Prémio de Macau, foi hoje operada e não corre “risco de paralisia”, disse o diretor da equipa.

A operação a que hoje foi submetida foi “extremamente bem-sucedida” e não há “risco de paralisia”, explicou Frits van Amersfoort, dono da Van Amersfoort Racing, citado pela cadeia britânica BBC.

“A paralisia era o maior medo, por isso é que a operação foi realizada rapidamente, porque existia o risco de danos na espinal medula. Estamos muito felizes por estar a recuperar”, acrescentou.

A alemã, de apenas 17 anos, é uma das cinco pessoas que continuam hospitalizadas no Hospital São Januário em Macau, na sequência de vários acidentes que ocorreram no Grande Prémio, que decorreu de quinta-feira a domingo.

A jovem piloto, que fazia a sua estreia no Grande Prémio de Macau, despistou-se na terceira das 15 voltas da prova e embateu no carro do japonês Sho Tsuboi, ultrapassando os ‘rails’ de proteção na abordagem à curva do Hotel Lisboa.

Sophia Flörsch esteve no bloco operatório do Hospital São Januário a ser operada desde as 10:00 (02:00 em Lisboa), durante cerca de seis horas.

A jovem sofreu várias fraturas na vértebra, com compressão no sistema nervoso central, e após a operação passou nos testes de sensibilidade em todas as partes do corpo.

“Temos confiança que não vai afetar a sua mobilidade no futuro” e “acreditamos que poderá correr outra vez”, disse hoje um dos médicos após a operação a que foi submetida, sublinhando que o prognóstico ainda é reservado.

O japonês Sho Tsuboi, piloto japonês que esteve envolvido no acidente, recebeu alta médica no próprio dia.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir