Desporto

PGR recebe denúncia sobre Estoril-FC Porto

A Procuradoria-Geral da República (PGR) recebeu uma denúncia anónima, relativa à segunda parte do Estoril-FC Porto, disputada a 21 de fevereiro e na qual os dragões operaram uma reviravolta. De acordo com o jornal A Bola, ter-se-á realizado uma reunião e uma transferência de verbas.

O jornal A Bola escreve na sua edição desta quinta-feira que deu entrada, na passada terça-feira, uma denúncia anónima na PGR, por alegados atos de “corrupção e fraude”, na segunda parte do Estoril-FC Porto.

O encontro, recorde-se, deveria ter-se disputado a 15 de janeiro. Mas um problema numa bancada determinou que a segunda parte fosse jogada a 21 de fevereiro, sendo que os anfitriões venciam por 1-0, ao intervalo.

E nessa segunda parte, os dragões operaram uma reviravolta, vencendo por 3-1. O treinador do Estoril, Ivo Vieira, foi duro para com os seus atletas. “Até metia dó ver o Estoril em campo”, lamentou.

O empresário César Boaventura fez uma denúncia, no Facebook, sugerindo que o FC Porto tinha pago a jogadores do Estoril e que mantinha essa prática.

Nos últimos dias, em espaços de debate, a questão foi sendo alimentada, sempre no campo das especulações.

Agora, o caso chega à PGR, onde deu entrada uma denúncia que “dá conta de uma suposta reunião entre um executivo da Traffic, empresa que detém a maioria do capital da SAD do Estoril, um empresário e um dirigente do FC Porto”, escreve A Bola. ,

O encontro “terá tido lugar num hotel de Lisboa, na véspera da segunda parte do jogo (…) para combinação de resultado”.

O mesmo diário desportivo refere que, alegadamente, as partes combinaram uma “transferência bancária para a Estoril, SAD, no valor de 730 mi euros, efetuada dias depois do desafio”.

A denúncia vai agora ser analisada pelo Ministério Público que poderá avançar com procedimento criminal.

A Estoril SAD ainda não se pronunciou. Já o diretor de Comunicação do FC Porto respondeu com ironia.

45Shares

Mais partilhadas da semana

Subir