Motores

Peugeot vai deixar o ‘Mundial’ de Ralicross

A Peugeot confirmou que vai deixar o Campeonato do Mundo de Ralicross no final da presente temporada.

O construtor de Sochaux já tinha deixado a entender que não estava muito interessado no futuro da competição com carros elétricos a partir de 2021, e agora, através das redes sociais (twitter) o seu diretor geral fez saber o fim do programa da marca no World RX no final da temporada de 2018.

Num ‘tweet’ Jean-Phillipe Imparato referiu: “Depois de ter apresentado a sua nova geração de carros Plug-In Híbridos, integrando a sua nova estratégia de eletrificação, a Peugeot anuncia o desenvolvimento de novos carros desportivos elétricos a partir de 2020. A Peugeot vai concentrar o seus recursos no desenvolvimento de tais veículos e também decidiu retirar-se do World RX no final da época de 2018, campeonato onde a evolução em direção à eletrificação é incerta”.

Esta decisão pode parecer um paradoxo, mas Imparato justifica-se com a necessidade que os construtores interessados na competição têm de tempo para se preparar caso estejam interessados. Mas a decisão também pode estar ligada ao facto de ao longo da sua ligação com o Team Hansen e Peugeot não ter conseguido vencer o ‘Mundial’ de Ralicross e estar ao mesmo nível da PSRX VW Sweeden, que tem dominado a disciplina através de Johan Kristoffersson.

Ainda assim a Peugeot conseguiu atrair Sebastien Loeb para o World RX e o nove vezes Campeão do Mundo de Ralis conseguiu vencer duas provas em 2016 (Letónia) e em 2018 Bélgica.

Mais partilhadas da semana

Subir