Cultura

“Permite-se um concerto e não pode haver tourada. Não percebo”, diz Sousa Tavares

Miguel Sousa Tavares criticou a permissão para o espetáculo de Bruno Nogueira, na Praça de Touros do Campo Pequeno, em Lisboa, enquanto a tourada continua suspensa. “Há uma perseguição às touradas. É puramente ideologia”, defende.

No seu espaço de comentário na TVI, nesta segunda-feira, o jornalista e escritor considerou que a permissão de um espetáculo e a proibição da tourada representa “uma perseguição”, que o próprio não entende.

No Campo Pequeno, também nesta segunda-feira, Bruno Nogueira levou ao palco o espetáculo ‘Deixem o Pimba em Paz’, que, de resto, ficou com lotação esgotada em apenas 11 minutos.

“Não consigo perceber como é que vai haver um concerto para duas mil e tal pessoas e não pode haver uma tourada. O espetáculo é igual”, salientou Sousa Tavares.

O comentador da TVI entende que com medidas de distanciamento, seria possível realizar um evento numa arena. E só encontra uma justificação para o sucedido:

“Há uma perseguição às touradas. É puramente ideologia”, conclui.

0Shares

Em destaque

Subir