Banca

Perdão fiscal ao Sporting é “concorrência desleal”, acusa o FC Porto

Fernando Gomes acusou Novo Banco e BCP de terem perdoado uma dívida ao Sporting, o que se transforma num caso de “concorrência desleal” quando as duas SAD têm de recorrer a empréstimos obrigacionistas.

Com os dragões a preparem uma operação de 35 milhões de euros, o dirigente portista evocou a renegociação de uma dívida por parte dos leões, com o Novo Banco e o BCP a perdoarem, alegadamente, um valor a rondar os 94,5 milhões de euros.

“O FC Porto respeitou sempre as suas obrigações perante os investidores, respeitou sempre as suas obrigações perante a banca e nunca teve perdões de dívidas, nem de juros”, frisou.

O responsável da área financeira da FC Porto SAD exigiu que “todos os restantes competidores e adversários” apresentem um “comportamento normal como cliente da banca”, numa provocação direta ao Sporting.

“Evidentemente que isto se trata aqui de concorrência desleal, porque uns cumprem, porque é esse o seu princípio e a regra estabelecida na banca, e outros beneficiam de situações que tornam esta competição menos justa”.

O FC Porto vai lançar um empréstimo obrigacionista para se financiar em 35 milhões de euros depois do Sporting ter anunciado uma operação semelhante, mas para se financiar em 60 milhões.

Mais partilhadas da semana

Subir