Mundo

Pelo menos seis mortos e 300 feridos em sismo na Albânia

Pelo menos seis pessoas morreram e cerca de 300 ficaram feridas na sequência de um sismo de magnitude 6,4 na escala de Richter que tingiu esta madrugada a Albânia, anunciaram as autoridades.

O anterior balanço apontava para um morto e cerca de 150 feridos.

O presidente da Albânia, Ilir Meta, afirmou que a situação na cidade de Thumane, mais próxima do epicentro, é “muito dramática” e que estão a ser feitos todos os esforços para tirar as pessoas dos escombros.

A porta-voz do ministério da Defesa, Albana Qehajaj, disse que dois corpos foram retirados de um prédio que desmoronou na cidade portuária de Durres, a 33 quilómetros da capital Tirana.

Um homem de 50 anos morreu ao atirar-se de um prédio, em pânico, na cidade albanesa de Kurbin.

No total, três mortos foram registados em Durres, dois na cidade de Thumane, no norte, e uma em Kurbin.

O ministro da Saúde, Ogerta Manastirliu, disse que cerca de 300 feridos já foram transferidas para hospitais em Durres, Tirana e Thumane, mas que espera ainda mais feridos.

O sismo foi sentido às 02:54 (01:54 em Lisboa) e os moradores de Tirana, em pânico, saíram às ruas, informou um correspondente da agência de notícias France-Presse.

O epicentro foi registado no Mar Adriático, a 34 quilómetros a noroeste da capital do país, Tirana, a uma profundidade de 10 quilómetros, de acordo com o Centro Sismológico Euro-Mediterrânico.

“Os danos são consideráveis”, apontaram as autoridades.

Um hotel de três andares em Durres, uma das mais importantes cidades do país, desabou enquanto outro prédio no centro da cidade ficou seriamente danificado.

Pelo menos três prédios de apartamentos e a estação de distribuição de energia foram danificados em Thumane.

Este sismo foi seguido alguns minutos depois por vários tremores secundários, incluindo um de magnitude 5,3, segundo o Centro Sismológico Euro-Mediterrânico.

Em destaque

Subir