Desporto

Pedro Guerra recebeu documentos internos da Federação

A Federação Portuguesa de Futebol denunciou à Polícia Judiciária e à Procuradoria-Geral da República uma alegada partilha de documentos internos. Em comunicado, aquele organismo reage a uma notícia da revista Sábado, que dá conta de uma troca de documentos entre o benfiquista Pedro Guerra e Horácio Piriquito, membro do Conselho Fiscal da federação.

A revista Sábado revela que “Pedro Guerra recebeu durante vários meses documentos internos da Federação Portuguesa de Futebol”.

Na sua edição online, aquela publicação garante ainda que “o acesso de Guerra a tais documentos apenas foi possível com a colaboração de Horácio Piriquito”.

Em reação a esta notícia, a Federação decidiu apresentar uma queixa-crime contra o membro do Conselho Fiscal, pedindo a sua destituição.

“A direção da FPF decidiu remeter nesta data, o conteúdo do artigo publicado para o Conselho de Justiça da FPF, apresentar queixa à Procuradoria-Geral da República, por se tratar de eventual crime desta dependente, e requerer a realização de uma Assembleia-Geral extraordinária para discussão e votação da proposta de destituição de titular de órgão social da FPF, por violação grave de deveres estatutários”, revela um comunicado da Federação.

“Por em causa poder estar a violação de segredo, a FPF denunciou o referido facto à Polícia Judiciária, disponibilizando-se para os procedimentos entendidos por convenientes”, pode ler-se.

“O conteúdo da revista Sábado, publicado esta quarta-feira online, aponta no sentido de os documentos internos da FPF terem sido partilhados por um elemento eleito para o Conselho Fiscal”, conclui a mesma nota.

7Shares

Mais partilhadas da semana

Subir