Cultura

Pedro Abrunhosa perdoa jornalistas após pedido de desculpa

pedro abrunhosaO processo judicial que opunha o músico Pedro Abrunhosa e jornalistas de ‘O Crime’ e da revista ‘Mariana’ chegou ao fim antes de começar. Abrunhosa aceitou o pedido de desculpas dos autores de notícias caluniosas e desistiu da queixa apresentada em tribunal. “Vale a pena lutar contra os abusos do poder mediático”, referiu o cantor, em declarações à Lusa.

Estava agendada para ontem, dia 20 de setembro, a primeira sessão que opunha Pedro Abrunhosa a jornalistas da revista ‘Mariana’ e do jornal ‘O Crime’. Em causa estavam notícias que o cantor apelida de “falsas” e que mancham o seu bom-nome.

As notícias – “difamatórias”, segundo Abrunhosa – deram origem a um processo judicial que iria começar no Porto, nesta quinta-feira. No entanto, o cantor e compositor aceitou o pedido de desculpa feito e desistiu do processo, de acordo com o Correio da Manhã.

Entretanto, a agência Lusa teve acesso a um comunicado do cantor. Nessa nota, Pedro Abrunhosa refere que “vale a pena lutar contra a perseguição e os abusos do poder mediático”, numa alusão às notícias publicadas naqueles periódicos.

Os quatro arguidos do processo aceitaram assinar uma declaração onde referem que “não tiveram intenção de ofender” Abrunhosa, nem sequer “pôr em causa o seu bom-nome”.

A revista Mariana terá, no entanto, de pagar uma indemnização a uma instituição de caridade escolhida por Pedro Abrunhosa. No total, 500 euros.

As notícias que a revista ‘Mariana’ e o jornal ‘O Crime’ publicaram e que não provaram dão conta de alegados casos de violência e assédio. Os periódicos basearam-se numa fonte anónima, que escreveu aquela informação num blogue. O cantor sentiu a sua honra atingida e avançou para tribunal.

Em destaque

Subir