Nas Notícias

Pediatria de hospital alentejano perto da rotura

Vinte e um dos 22 médicos pediatras do serviço no hospital de Évora, no Alentejo, assinaram um documento onde deixar um alerta para a situação de quase rotura na unidade.

Entre os reparos que os clínicos fazem estão a falta de médicos especialistas no serviço e as condições das instalações.

“Dos 22 pediatras que integram o serviço, o documento foi assinado por 21. Só não assinaram todos”, uma vez que o pediatra em falta “está de baixa”, refere o diretor do serviço, em declarações à Lusa.

Os médicos manifestam o seu “descontentamento com as condições de trabalho e de assistência que são atualmente praticadas no Serviço de Urgência Pediátrica”.

O documento foi enviado não apenas para a administração do Hospital do Espírito Santo de Évora mas também para a Ordem dos Médicos e para a Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo.

Também o Sindicato Independente dos Médicos e Federação Nacional dos Médicos receberam o documento onde os clínicos deixam este alerta.

Mais partilhadas da semana

Subir