Nas Notícias

Passos: “Nenhum Governo fecha uma negociação sem acordo do ministro de Estado”

passos coelho11O silêncio de Paulo Portas não é sinal de discórdia com o primeiro-ministro Passos Coelho. Na entrevista à RTP, o chefe de Governo revelou que está “tranquilo relativamente a Paulo Portas”.

Pedro Passos Coelho garantiu nesta entrevista à RTP que não existe qualquer discórdia com Paulo Portas e que o ministro não só está a par de todas as decisões do Governo, como concorda com as mesmas.

“Paulo Portas é ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros. Nenhum Governo fecha uma negociação que não possa ter o acordo do ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros”, disse Passos Coelho.

A questão da Taxa Social Única, que não era defendida por Portas, acabou por ser aceite pelo líder do CDS. “A TSU não foi preparada dentro do Governo sem que o ministro da Defesa estivesse envolvido”, realçou Passos, que se diz “inteiramente tranquilo relativamente a Portas”.

Confrontado com a possibilidade de alguns deputados do PSD e do CDS discordarem do Orçamento de Estado e de votarem contra, Passos Coelho foi esclarecedor: “Se não votassem seria uma tragédia. Não quero pensar que alguém que assumiu a responsabilidade de ajudar o país a sair desta crise pudesse criar problema. Nem sequer coloco essa hipótese”.

Por outro lado, o primeiro-ministro revela que tem “total confiança no apoio das bancadas da maioria sobre este processo”. “Não vão condenar as próximas gerações [chubando o Orçamento]”, diz o chefe de Governo.

O primeiro-ministro não concorda com um cenário de rutura com os portugueses, em virtude destas medidas de austeridade. E compreende as manifestações de desagrado que decorrem: “Nunca direi uma palavra sobre o direito das pessoas se manifestarem. E por isso não governo em função das reações da rua. Se o fizesse, os nossos investidores não acreditariam em nós. Posso ser julgado pelo eleitorado e perder as eleições. Mas, mesmo que perca, estarei consciente de que tudo farei para ajudar o meu país”.

Em destaque

Subir